Leito de pulsações

Secura e leveza
me enche o espírito
nesta viagem.
Acima o firmamento,
azul e resplandescente,
abaixo as árvores,
esbeltas e ardentes,
que se conjugam
numa bela paisagem
de paz e lavagem
de espírito.
Um calor crepitante
se apodera de mim;
a vontade de viver
e sentir tudo
o que o mudo
chilrear harmonioso
tem para oferecer
a ser tão penoso.
Tudo vibra por mim,
e a chama chama
o meu peito.
Estendido neste leito
de cores e sons,
que me embalam a alma,
a suave calma
deste campo de memórias
acalma as histórias
deste turbulento peito,
arrastado, contrafeito,
pelo vento.
Quero para sempre permanecer
em tão pacífico paraíso,
sem ter que conhecer
senão o afago do vento,
o calor do momento,
a chama do alento
e o inevitável beijo deteriorador
no friso
do tempo.
Oh! Este peito dorido
não parece aguentar
tão querido lugar.
Sinto pulsar em mim
toda a natureza,
e sei que no fim,
apesar da frieza
que me irá levar,
irei apenas soltar
um gostoso calor
do desejo cumprido.
Quero ficar,
quero viver,
quero pulsar,
quero poder
permanecer
neste lugar
e vibrar,
amar
tudo
o que puder
à minha volta
encontrar.
Tudo derrete e desvanece
deste mundo,
mas tudo arrefece e permanece
no fundo.
30.05.2016
Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s